(11) 2308-2982 / 2308-2983
R. Vinte e Oito de Setembro, 733 - Vl. Dom Pedro I - São Paulo/SP - CEP 04267-000 (600m do metrô Alto Ipiranga)

Blog da Clínica Vitalità

Clínica de Reabilitação Integrada

Saiba quais são as principais causas para dor no joelho

Você sabe quais são as principais causas para dor no joelho? Elas podem acontecer após exercícios físicos, acidentes e doenças. Confira no blog!

A articulação do joelho é uma das mais importantes quando pensamos em tarefas envolvendo locomoção, atividades profissionais, práticas esportivas entre tantas outras atividades do nosso dia-a-dia.

O que nem sempre compreendemos é que essa região do corpo exerce um papel importante tanto na manutenção do peso corporal, como nas mudanças de direção que realizamos ao longo das atividades, até mesmo nos indivíduos com pouca mobilidade essa articulação irá ditar o ritmo de como as trocas posturais, o jeito de fazer essas mudanças serão realizadas mesmo que com auxílio de outras pessoas.

Para exercer esse papel de dar manutenção e fazer um elo entre as extremidades dos pés e nosso tronco, uma série de mecanismos entra em ação para dar estabilidade ao segmento, entre esses podemos destacar os músculos envolvidos nessa região.

Aqui vale dizer que tanto os músculos da coxa, quanto os da parte inferior ao joelho, exercem papel importantíssimo nesse mecanismo, podemos citar ainda os ligamentos, estruturas responsáveis por evitar que o joelho execute um movimento além de sua capacidade, temos tendões, que são um prolongamento dos músculos citados que se inserem nas partes ósseas para que um músculo quando contraído consiga aproximar ou afastar as estruturas, temos ainda uma estrutura chamada menisco, que funciona como se fosse um amortecedor evitando que os ossos da coxa se choquem com os ossos da parte inferior da perna.

Vários são os inconvenientes que podemos encontrar quando uma dessas estruturas está comprometida:

  • Os músculos, uma vez desequilibrados, ou seja, um grupo muscular mais forte ou mais forte que o outro grupo pode provocar um desalinhamento.
  • Os ligamentos por vezes podem perder sua eficácia em evitar que o joelho se movimente em excesso e se isso ocorre muitas vezes, podemos ter sérios problemas.
  • Os tendões, como estruturas que conectam o músculo a parte óssea do joelho precisam estar em condições ideais de fazer esse mecanismo de alavanca.
  • Os meniscos, aquela estrutura que funciona como uma espécie de mola deve se apresentar preparado para amortecer os impactos que eventualmente surjam numa prática esportiva, por exemplo, caso não aconteça, outras estruturas acabam sendo prejudicadas em decorrência de eventuais alterações.

Hoje é compreendido que vários são os fatores que podem levar a uma alteração importante no joelho, a ponto de gerar inconvenientes nas práticas diárias, como é uma estrutura grande e conta com vários componentes para conferir estabilidade e eficácia nos movimentos, ao mesmo tempo, todas as estruturas precisam estar funcionando bem.

Ainda assim, fatores externos por vezes são inevitáveis, e mesmo que tenhamos um histórico de uma articulação saudável, estamos suscetíveis a problemas como entorses, traumas diretos, micro-fraturas, entre outros eventos que irão inverter essa lógica, ou seja, por conta de um evento externo em algum momento da vida, a articulação pode se deparar com alguma estrutura das que comentamos acima não mais fazendo seu papel de maneira adequada.

Mas nem tudo é tão ruim assim, vários estudos comprovam que a partir de boas avaliações, um bom exame físico e uma intervenção adequada podem devolver a funcionalidade ao joelho, prevenindo ou controlando quadros de dor.

Ah sim, precisamos falar de dor, afinal de contas, se sentimos dor é porque temos algo dentro daquela nossa estrutura que não está trabalhando como deveria então a dor é um sinal de que isso precisa ser solucionado.

Leia também: “A sua dor é AGUDA ou CRÔNICA?”

Sejam artroses, lesões no menisco, alterações no alinhamento patelar, contusões, lesões nos ligamentos ou até mesmo fraqueza muscular… Em todos os casos que haja uma disfunção que vem comprometendo seu desempenho diário, temos uma boa notícia: A Fisioterapia, através de seus vários recursos como exercício terapêutico, terapia manual, eletroterapia, Acupuntura, Pilates Terapêutico, entre outros pode restaurar o funcionamento das estruturas e melhorar muito sua qualidade de vida.

De toda maneira, procurar um profissional médico ortopedista é a primeira opção, caso os sintomas citados acima existirem, pois ele será o responsável pelo diagnóstico e indicará qual o melhor tratamento para cada caso.

Se gostou desse artigo, leia tambémArtrite e artrose: você sabe a diferença?

 

Clínica Vitalità – Levando a Vida com Qualidade!

Conheça os nossos Serviços e Especialidades e saiba como podemos ajudar você:

Acesse http://www.clinicavitalita.com.br/nossas-especialidades/

Share with friends   
Marcelo Lopes Santos

Written by

Fisioterapeuta Especialista em Fisioterapia Neurológica e Ortopédica. CREFITO: 3/263271-F

Comments 0

Deixe uma resposta